Talibã reprime protesto com violência; 3 mortes foram confirmadas

*Estagiário sob supervisão
*Com informações/imagem: CNN Brasil/Stringer

 Pelo menos três pessoas foram mortas em protestos contra o Talibã na cidade de Jalalabad, no Afeganistão, nesta quarta-feira (18), segundo relato de testemunhas. O grupo islâmico segue no domínio da capital Cabul desde o último domingo. 

Ainda segundo relatos de duas testemunhas e de um ex-policial, mais de dez pessoas ficaram feridas após soldados do Talibã abrirem fogo contra manifestantes da cidade. 

As mortes prejudicam os esforços do Talibã para consolidar o domínio islâmico e suas promessas de paz após a invasão a Cabul. Eles disseram que não se vingarão de velhos inimigos e respeitarão os direitos das mulheres no âmbito da lei islâmica.

As testemunhas relatam que as mortes ocorreram quando residentes locais tentaram instalar a bandeira nacional do Afeganistão em uma praça em Jalalabad, a cerca de 150 quilômetros da capital na estrada principal para o Paquistão.

Porta-vozes do Talibã não estavam imediatamente disponíveis para comentar o ocorrido. 

Um dos líderes e cofundadores do Talibã, Mullah Abdul Ghani Baradar, retornou ao Afeganistão pela primeira vez em mais de 10 anos. Um oficial do Talibã disse que os líderes se mostrariam ao mundo, ao contrário de no passado, quando viviam em segredo. 

“Lentamente, gradualmente, o mundo verá todos os nossos líderes”, disse um alto funcionário do Talibã.